Fotografia da Natureza por André Brito e Ana Esteves

Noitibó da Europa

Caprimulgus europaeus

Ave nocturna de tamanho  médio, 25-28 cm. É uma ave muito malhada e riscada com asas e cauda compridas. Apresenta uma coloração que vai desde o castanho, amarelo-torrado e cinzento criando assim um excelente efeito de camuflagem durante o dia. O macho apresenta manchas brancas na cauda e nas asas que estão ausentes na fêmea. É uma ave com maior actividade crepuscular, que pode ser mais facilmente encontrado em aldeia calmas junto a fontes luminosas como postes de electricidade. Contudo a melhor forma de o localizar é através do seu chamamento.

Habita em charnecas, florestas, bosques e zonas pouco humanizadas. É um habitante estival na Europa, com excepção no extremo norte onde se encontra ausente.

Alimenta-se de insectos que captura em pleno voo. Normalmente procura-os junto a fontes luminosas e de calor, onde estes são atraídos.

Constrói o ninho no solo, onde apenas utiliza uma pequena depressão. Efectua 2 posturas entre Maio-Julho, com 2 ovos.

Estatuto de conservação (Livro vermelho de Vertebrados): VU – Vulnerável

Anúncios

Caprimulgus europaeus


Caprimulgus europaeus

Ave nocturna de tamanho  médio, 25-28 cm. É uma ave muito malhada e riscada com asas e cauda compridas. Apresenta uma coloração que vai desde o castanho, amarelo-torrado e cinzento criando assim um excelente efeito de camuflagem durante o dia. O macho apresenta manchas brancas na cauda e nas asas que estão ausentes na fêmea. É uma ave com maior actividade crepuscular, que pode ser mais facilmente encontrado em aldeia calmas junto a fontes luminosas como postes de electricidade. Contudo a melhor forma de o localizar é através do seu chamamento.

Habita em charnecas, florestas, bosques e zonas pouco humanizadas. É um habitante estival na Europa, com excepção no extremo norte onde se encontra ausente.

Alimenta-se de insectos que captura em pleno voo. Normalmente procura-os junto a fontes luminosas e de calor, onde estes são atraídos.

Constrói o ninho no solo, onde apenas utiliza uma pequena depressão. Efectua 2 posturas entre Maio-Julho, com 2 ovos.

Estatuto de conservação (Livro vermelho de Vertebrados): VU – Vulnerável