Fotografia da Natureza por André Brito e Ana Esteves

Chasco-ruivo

Oenanthe hispanica

Oenanthe hispanica3

Esta é uma espécie que não é fácil de observar, mede cerca de 14-15 cm. O macho possuiu asas pretas que contrastam com o dorso e coroa cor de areia, e com o abdómen branco. Apresentam uma máscara preta que em certos indivíduos pode também se estender até à garganta. As fêmeas são semelhantes ao chasco-cinzento, mas com a máscara mais escura e a área escura das asas é mais extensa.

Esta espécie habita principalmente regiões abertas e rochosas. É um visitante  estival na Europa Ocidental, podendo ser observado entre Março-Outubro.

A sua alimentação é à base de insectos.

Constrói ninho numa fenda de rocha, efectua 2 posturas de Maio-Junho com 4-5 ovos.

Estatuto de conservação (Livro vermelho de Vertebrados): VU – Vulnerável

Anúncios

Oenanthe hispanica

Oenanthe hispanica2

Esta é uma espécie que não é fácil de observar, mede cerca de 14-15 cm. O macho possuiu asas pretas que contrastam com o dorso e coroa cor de areia, e com o abdómen branco. Apresentam uma máscara preta que em certos indivíduos pode também se estender até à garganta. As fêmeas são semelhantes ao chasco-cinzento, mas com a máscara mais escura e a área escura das asas é mais extensa.

Esta espécie habita principalmente regiões abertas e rochosas. É um visitante  estival na Europa Ocidental, podendo ser observado entre Março-Outubro.

A sua alimentação é à base de insectos.

Constrói ninho numa fenda de rocha, efectua 2 posturas de Maio-Junho com 4-5 ovos.

Estatuto de conservação (Livro vermelho de Vertebrados): VU – Vulnerável


Oenanthe hispanica

Esta é uma espécie que não é fácil de observar, mede cerca de 14-15 cm. O macho possuiu asas pretas que contrastam com o dorso e coroa cor de areia, e com o abdómen branco. Apresentam uma máscara preta que em certos indivíduos pode também se estender até à garganta. As fêmeas são semelhantes ao chasco-cinzento, mas com a máscara mais escura e a área escura das asas é mais extensa.

Esta espécie habita principalmente regiões abertas e rochosas. É um visitante  estival na Europa Ocidental, podendo ser observado entre Março-Outubro.

A sua alimentação é à base de insectos.

Constrói ninho numa fenda de rocha, efectua 2 posturas de Maio-Junho com 4-5 ovos.