Fotografia da Natureza por André Brito e Ana Esteves

Archive for Março, 2014

Cinclus cinclus

Cinclus cinclus_2014_7-resolução

Mede cerca de 17-18,5 com e é o ex-libris dos rios de montanha. É uma ave escura de cauda curta, marcada por uma conspíscua gorjeira branca, fazendo lembrar uma carriça de peito branco mais em ponto grande. Possui uma coroa cor de chocolate, parte superior preta, peito branco e abdómen castanho-avermelhado (mais escuro nas aves continentais).

Habita em rios de montanha, com cursos de água rápidos. Passa grande parte do tempo em busca de alimento no meio das águas onde revira as pedras, nada e mergulha. quando visto em voo passa como um míssil vocalizando. O seu território pode ter mais de 2 km.

Alimenta-se de macro invertebrados aquático, que captura durante os mergulhos ou nas rochas submersas.

Constrói um ninho tipo cúpula num buraco junto à água. efectua 2-3 posturas de Março a Junho com 5 ovos.

Estatuto de conservação (Livro vermelho de Vertebrados): LC – Pouco preocupante


Cinclus cinclus

Cinclus cinclus_2014_4-resolução

Mede cerca de 17-18,5 com e é o ex-libris dos rios de montanha. É uma ave escura de cauda curta, marcada por uma conspíscua gorjeira branca, fazendo lembrar uma carriça de peito branco mais em ponto grande. Possui uma coroa cor de chocolate, parte superior preta, peito branco e abdómen castanho-avermelhado (mais escuro nas aves continentais).

Habita em rios de montanha, com cursos de água rápidos. Passa grande parte do tempo em busca de alimento no meio das águas onde revira as pedras, nada e mergulha. quando visto em voo passa como um míssil vocalizando. O seu território pode ter mais de 2 km.

Alimenta-se de macro invertebrados aquático, que captura durante os mergulhos ou nas rochas submersas.

Constrói um ninho tipo cúpula num buraco junto à água. efectua 2-3 posturas de Março a Junho com 5 ovos.

Estatuto de conservação (Livro vermelho de Vertebrados): LC – Pouco preocupante


Strix aluco (cria)

strix aluco_2013_1

A coruja do mato é uma ave de actividade nocturna e de porte médio (36 – 40 cm). A parte superior é castanha com malhas castanhas-amareladas e a parte inferior é castanho-amarelado com riscas castanhas. O disco facial é redondo e bem marcado e de notar os olhos completamente pretos. Quando em voo as asas são compridas e arredondadas. Uma característica destas aves é que em voo não fazer qualquer ruído o que as torna excelentes caçadoras. Não é notório dimorfismo sexual, apenas as fêmeas são ligeiramente maiores que os machos. As crias apresentam uma coloração mais acinzentada e com penugem. São bastante ruidosas quando esperam por alimento trazido pelos progenitores.

É uma espécie com grande plasticidade de habitats. Habita em zonas humanizadas, Jardins, charnecas, florestas, bosques e campos. Apesar de ser uma espécie bem distribuída é difícil a sua observação, pois a sua coloração dá-lhe uma excelente camuflagem com o meio. É uma espécie residente em toda a Europa, apenas ausente na Islândia, Irlanda e Norte da Escandinávia.

Alimenta-se de pequenos mamíferos e pequenas aves, que normalmente caça por emboscada durante a noite.

Constrói o ninho num buraco de árvore ou num edifício abandonado. Efectua 1 postura entre Março-Maio com 2 – 4 ovos.

Estatuto de conservação (Livro vermelho de Vertebrados): LC – Pouco preocupante


Saxicola rubicola

Saxicola rubicola_CMVR_macho

O Cartaxo-comum é uma ave de pequenas dimensões medindo 13-13 cm. Quando observado vês-se empoleirado de forma bem visível em moitas saltando muitas vezes para o chão. Tem um voo baixo, mostrando um uropígio branco-acinzentado e manchas brancas nas asas. No Verão os machos apresentam uma coloração preta na cabeça com um meio colar branco, dorso e asas castanho escuro malhadas de preto, e o peito vermelho-alaranjado. A fêmea é mais clara que o macho, com a cabeça escura mas não preta.

Habita em zonas de mato baixo, charnecas e pastagens. É uma espécie residente na Europa Ocidental e visitante estival no Leste da Europa.

Alimenta-se sobretudo de insectos e larvas de insectos.

Constrói um ninho em forma de taça no solo ou na base de uma moita. Efectua 2-3 posturas de Abril a Junho com 5-6 ovos.

Estatuto de conservação (Livro vermelho de Vertebrados): LC – Pouco preocupante


Saxicola rubicola

Saxicola rubicola_CMVR_fêmea

O Cartaxo-comum é uma ave de pequenas dimensões medindo 13-13 cm. Quando observado vês-se empoleirado de forma bem visível em moitas saltando muitas vezes para o chão. Tem um voo baixo, mostrando um uropígio branco-acinzentado e manchas brancas nas asas. No Verão os machos apresentam uma coloração preta na cabeça com um meio colar branco, dorso e asas castanho escuro malhadas de preto, e o peito vermelho-alaranjado. A fêmea é mais clara que o macho, com a cabeça escura mas não preta.

Habita em zonas de mato baixo, charnecas e pastagens. É uma espécie residente na Europa Ocidental e visitante estival no Leste da Europa.

Alimenta-se sobretudo de insectos e larvas de insectos.

Constrói um ninho em forma de taça no solo ou na base de uma moita. Efectua 2-3 posturas de Abril a Junho com 5-6 ovos.

Estatuto de conservação (Livro vermelho de Vertebrados): LC – Pouco preocupante


Certhia brachydactyla

Certhia brachydactyla_2014_2

Ave de pequenas dimensões (12-13 cm). É uma espécie muito semelhante à trepadeira-do-bosque, e requer muita atenção na identificação. Tem a coroa castanho-claro  e castanho malhado,  assim como toda a parte superior. A parte inferior é branca com tons de castanho-claro. Quando observada está sempre nas árvores e tem a particularidade de se encontrar sempre a subir e nunca a descer um tronco.

Habita em bosques, pomares e jardins. Distribui-se por toda a Europa Ocidental até à fronteira com a Rússia.

Alimenta-se de insectos que captura nas árvores.

Constrói um ninho em forma de taça por detrás da casca de uma árvore. Efectua 1-2 posturas entre Março-Maio com 6-7 ovos.

Estatuto de conservação (Livro vermelho de Vertebrados): LC – Pouco preocupante


Certhia brachydactyla

Certhia brachydactyla_2014_1

Ave de pequenas dimensões (12-13 cm). É uma espécie muito semelhante à trepadeira-do-bosque, e requer muita atenção na identificação. Tem a coroa castanho-claro  e castanho malhado,  assim como toda a parte superior. A parte inferior é branca com tons de castanho-claro. Quando observada está sempre nas árvores e tem a particularidade de se encontrar sempre a subir e nunca a descer um tronco.

Habita em bosques, pomares e jardins. Distribui-se por toda a Europa Ocidental até à fronteira com a Rússia.

Alimenta-se de insectos que captura nas árvores.

Constrói um ninho em forma de taça por detrás da casca de uma árvore. Efectua 1-2 posturas entre Março-Maio com 6-7 ovos.

Estatuto de conservação (Livro vermelho de Vertebrados): LC – Pouco preocupante


Phylloscopus collybita

Phylloscopus collybita_2014_2


Phylloscopus collybita

Phylloscopus collybita_2014_1